• iConexão

43º Concílio Regional: tempo de pensar na Missão

Atualizado: 20 de Fev de 2018

O 43º Concílio Regional da Igreja Metodista na 3ª Região Eclesiástica foi realizado no período de 01 a 05 de novembro, nas dependências da Universidade Metodista. Antes mesmo do início do 43º CR, o bispo José Carlos Peres, presidente da 3ª RE, já anunciava sua expectativa por um Concílio Missionário.



No 43º Concílio Regional estamos vivendo um momento histórico na 3ª Região, em que devemos tomar posição em relação a nossa missão como povo de Deus. Estamos diante de desafios tremendos, desafios gigantescos, não podemos pecar deixando de confiar em Deus achando que a missão não é viável”, disse.

O bispo Peres acolheu os conciliares para o Culto de abertura realizado no Salão Nobre, mesmo local onde foram realizadas as sessões plenárias. A bispa Hideíde Brito Torres, da 8ª Região esteve presente nos dois primeiros dias do Concilio e também ministrou no Culto de abertura. Em sua palavra aos conciliares e visitantes, a bispa destacou o texto bíblico de Êx 33.12-17 e indagou:

“Como saber qual é a vontade de Deus? O que é mais importante: completar a missão ou ser bem-sucedido? Conhecer a Deus é conhecer-se a si mesmo”.

Durante os dias do 43º CR também participaram com ministrações e apoio à mesa da presidência, os bispos: Adriel de Souza Maia, Geoval Jacinto da Silva e Nelson Luiz Campos Leite.


A liturgia dos cultos foi coordenada pela pastora Thelma Ferreira Nascimento, que explicou o processo de elaboração de toda liturgia e ornamentação para o 43º CR:

Construímos a elaboração das liturgias e ornamentos pensando nos temas anuais que norteiam a missão da Igreja Metodista. Iniciamos relembrando que discípulos e discípulas nos caminhos da Missão celebram os frutos, e temos muitos frutos para celebrar! Refletimos sobre os discípulos e discípulas que atendem aos desafios do clamor urbano, pois os tempos mudaram e as cidades estão sedentas por transformações que só Jesus pode oferecer. Relembramos e celebramos nossas raízes a propósito dos 150 Anos de Metodismo no Brasil e encerramos com o novo tema que nos norteará em 2018: Discípulos e discípulas nos caminhos da Missão, servem com Integridade”.

Os cultos e devocionais foram conduzidos por pastores e pastoras da 3ª Região envolvendo temas também relacionados à Inclusão, Expansão Missionária e a Missão. O Ministério Cenáculo de Oração, com os irmãos Júnior e Soraya Junker acolheu os conciliares e visitantes no Cenáculo de Oração montado na Capela da Igreja Metodista em Rudge Ramos, muitos conciliares e visitante passaram por lá para um momento de oração pelas decisões do Concílio. Durante 90 dias que antecederam ao concílio, um grande movimento de oração foi realizado na 3ª RE Região. Os encaminhamentos conciliares foram conduzidos pelo bispo presidente José Carlos Peres, iniciando pela chamada do Rol de conciliares e leitura da Agenda de atividades.


Secretaria do Concílio: realizada pela reverenda Jaqueline Ribeiro de Souza Alves, auxiliada pela irmã Marcia Regina Alves Felippe.


O bispo Peres fez as seguintes nomeações:


CRONOMETRISTA: Rev. Nadir Cristiano de Carvalho;


COMISSÃO DE ESCRUTÍNIO: Davi Betts, Isabelle Barbosa de Freitas, Dênis Siqueira, Leonardo Alves da Silva, Pedro Henrique Moura;


COMISSÃO DE DIPLOMACIA – Ana Alessandra Politi, Revda. Cláudia M. S. Nascimento, Aracy Silveira, Revda. Amélia Tavares C. Neves, Rev. Alexandre Silva, Gérson Kuninari, Revda. Andréia Anália Eugênio.


Palavra de Saudação: o reitor da Universidade Metodista de São Paulo, Dr. Paulo Borges, saudou a todos os presentes, manifestando apreço por receber o 43º Concílio Regional nas dependências da UMESP. “Além do trabalho que tem acontecido dentro da Instituição, peço aos irmãos e às irmãs que continuem orando pela Instituição.” E completa dizendo que não existe a UMESP sem a Igreja Metodista.

RELATÓRIO EPISCOPAL: um dos principais documentos que faz parte do Caderno conciliar, o presente relatório foi lido pelo bispo José Carlos Peres. Neste momento a presidência do Concílio passou a ser conduzida pela bispa Hideíde Torres Brito. Este relatório é de suma importância para a vida e missão da 3ª Região; nele o bispo Peres contempla toda a caminhada da região e as ações episcopais, além de conter sonhos e projetos para a vida da Igreja. Após a leitura, aconteceram diversas manifestações na plenária e os conciliares manifestaram seu acolhimento com aplausos.


No 43º Concílio Regional também foram apresentados vídeos sobre a missão, a exemplo, o Projeto Barco Hospital, os trabalhos desenvolvidos em Caraguatatuba, Camargo Novo, São Luis do Paraitinga, Eldorado, Vale do Ribeira, Projeto Plantar e a caminhada da Região no biênio.


Projeto Plantar: apresentado pelo Rev. Renato Saidel Coelho juntamente com o GT do Projeto e exposição, pelo Rev. Manoel Carlos, Secretário de Expansão Missionária, que abordou sobre o processo de Plantação de Igrejas e seus desdobramentos.

O assunto também foi discutido pelos conciliares divididos por distritos, em salas nas dependências da UMESP.


Diante do tema, o bispo presidente José Carlos Peres convidou os/as conciliares para clamar pela missão da Igreja “a fim de que o Espírito Santo mova sobre nossas vidas, sobre a Igreja e que a vontade de Deus seja feita. Ele solicitou ao concílio que clamasse para que o novo de Deus aconteça e aquilo que estiver no coração de Deus desça até o nosso coração. A Igreja precisa de homens e mulheres comprometidos/as 100% com a obra”, disse.


CONSIDERAÇÕES SOBRE O PROJETO PLANTAR – Uma Igreja, muitos lugares: diante de algumas considerações feitas em plenária, o bispo José Carlos Peres entendeu que deve retirar a Nota Fiscal Paulista, do programa do Projeto Plantar, mas que as Igrejas continuem recolhendo as Notas Fiscais para repassar à Amas da Catedral. Outros encaminhamentos foram dados pelo Concílio para o Projeto: limitar o envio de obreiros/as para o número máximo de dois neste momento do projeto. Estabelecer carência ou experiência de seis meses a contar deste Concílio para avaliação e ajustes. No fim de seis meses, o bispo convoca Conferência Missionária para apreciação e início da segunda etapa do projeto.


O Projeto Plantar foi um dos temas com mais tempo de discussões, propostas e encaminhamentos neste Concílio. Você poderá consultar todas as propostas e até mesmo assistir ao vídeo em nossas redes sociais, ou através do site: www.3remetodista.org.br.


CELEBRAÇÃO PELO AVANÇO MISSIONÁRIO NA TERCEIRA REGIÃO ECLESIÁSTICA: Em momento cúltico, também foram celebrados os avanços a exemplo das Igrejas em: São Sebastião, Caraguatatuba, Camargo Novo; o Projeto Uma Semana Pra Jesus que acontecerá em 2018 em Santana do Parnaíba; a Missão Petrolina e a aprovação do Plano Regional de Ação Missionária.


Demais temas discutidos e aprovados:

  • ORÇAMENTO REGIONAL 2017: nesta matéria, o bispo presidente José Carlos Peres lembrou aos/às conciliares que, canonicamente, não há tempo delimitado para discussão. A matéria foi discutida até seu esgotamento e aprovada.

  • CONSELHO FISCAL: apresentação do relatório pelos irmãos André Alkmin e Cristina Engels Rodrigues.

  • COMISSÃO MINISTERIAL REGIONAL: apresentação do relatório pela Revda. Marisete Alves Theodoro Carvalho, com o encaminhamento dos candidatos à ordem presbiteral: Jefferson Modesto de Souza e Walter Benedito Godinho que foram votados e acolhidos pelo Concílio como presbíteros da Igreja Metodista na Terceira Região Eclesiástica.

  • RELATÓRIO DA ASSOCIAÇÃO DA IGREJA METODISTA (AIM) – Dr. Roberto Machado.

  • RELATÓRIO DA COMISSÃO REGIONAL DE RELAÇÕES MINISTERIAIS – apresentado pelo Revdo. Sérgio Marcos Leite.


Finalizando o 43º Concílio Regional, com a PALAVRA EPISCOPAL: O Senhor nosso Deus como um de seus atributos a Onipresença. Há várias passagens bíblicas em que Deus esteve presente. E, sempre que estamos na presença de Deus, há milagres. [...] Nós somos o templo do Espírito Santo. E, dia a dia, devemos desfrutar a presença de Deus. Há três pontos para se saber a presença de Deus. É difícil dizer quais regrinhas deve-se possuir para ter a presença de Deus. Primeiro - ser consciente que Deus é mais importante que qualquer outro ser. [...] A consciência de Moisés fê-lo amar a Deus. ‘Se o Senhor não for conosco, que eu não saia daqui.’ Ir a um lugar onde há leite e mel sem a presença de Deus, não é bom. Na caminhada do dia a dia, percebemos que não há uma semana sem ter um conflito para administrar. No lugar onde há presença de Deus, há vida, há amor... O legado de Deus nos faz amá-lo mais que a qualquer coisa. Moisés desejava a companhia de Deus. Ele preferia estar onde estava na companhia de Deus. Se Deus se manifesta em vidas que sabem honrá-lo... Davi também descobriu a importância da presença de Deus (Sl 84.10). Segundo - desejar buscar ardentemente a presença de Deus (Jr 29.12-13). O povo, naquele tempo, estava exilado. Você não precisa chegar ao desespero para buscar a presença de Deus; busque-o enquanto tudo está bem. Terceiro - ansiar a presença de Deus (Sl 42.1). Mas se você não deseja a presença de Deus, é só não buscar. Somente se Deus estiver conosco e caminhar conosco, a caminhada terá êxito. Que ao sairmos do 43º Concílio Regional, possamos sair nos caminhos da Missão sabendo que o Senhor está conosco. Que Deus nos abençoe”, encerrou o bispo Peres seguindo com as Nomeações Pastorais 2018.


por Camila de Abreu

Comunicação Regional da IM3RE


#metodista3re #43CR

6 visualizações
INSCREVA-SE E FIQUE ATUALIZADO!
  • Facebook iConexão
  • Facebook IM3RE
  • Instagram IM3RE
  • Twitter IM3RE
  • YouTube IM3RE
  • SoundCloud IM3RE
  • LinkedIn IM3RE
  • Maps IM3RE

Faça aqui a sua assinatura e as atualizações do informativo online!

© 2018 por Sede Regional da Igreja Metodista 3ªRE | iConexão.

Whatsapp: +55 (11) 9.8346.0020