• Sede Regional 3RE

CUIDANDO DA CASA COMUM



A Palavra de Deus descreve princípios teológicos para orientar os seres humanos para o cuidado da sua casa comum, o mundo em que vivemos. Como cristãos e cristãs temos consciência que foi dada à humanidade o planeta Terra para ser o lugar de sua habitação. Precisamos cuidar bem dele. Do planeta Terra retiramos tudo o que é necessário para a sobrevivência humana. Se dilapidarmos, os recursos naturais eles se esgotarão e colocarão em risco toda a criação. Além de nos oferecer os recursos para a manutenção da vida humana, a natureza é bela e revela a criatividade do nosso Deus. Ela manifesta toda a glória do Senhor.

O salmo 8 diz:


Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome em toda a terra, pois puseste a tua glória sobre os céus! Tu ordenaste força da boca das crianças e dos que mamam, por causa dos teus inimigos, para fazer calar ao inimigo e ao vingador. Quando vejo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que preparaste; Que é o homem mortal para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites? Pois pouco menor o fizeste do que os anjos, e de glória e de honra o coroaste. Fazes com que ele tenha domínio sobre as obras das tuas mãos; tudo puseste debaixo de seus pés: Todas as ovelhas e bois, assim como os animais do campo, As aves dos céus, e os peixes do mar, e tudo o que passa pelas veredas dos mares. Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome sobre toda a terra!

Vemos neste salmo que Deus criou o planeta Terra para abrigar o ser humano. A criação tem condições favoráveis para abrigar e sustentar a vida humana, proporcionando-lhe bem-estar. A criação toda é perfeita e tudo o que nela existe está sob o domínio humano.


O domínio sobre toda a criação foi dado por Deus aos seres humanos. Ao invés de cuidar e proteger de sua casa comum, vemos, dia a dia, o planeta sendo destruído pela ganância de grandes grupos econômicos, que nunca se satisfazem em gana por mais e mais dinheiro. Como disse Salomão: “Quem amar o dinheiro jamais dele se fartará; e quem amar a abundância nunca se fartará da renda; também isto é vaidade” (Eclesiastes 5.10).


Quando Jesus disse que não somos deste mundo, não foi no sentido literal, sabemos que somos habitantes peregrinos neste mundo. Apesar de Jesus se referir às pessoas, podemos aplicar o pensamento de que para salvar pessoas é necessário salvar o mundo em que vivemos. Nesse sentido, Ele poderia estar orientando o Seu povo sobre a importância de cuidar da casa comum.

Como metodistas, que se firmam nos postulados da Reforma Protestante, devemos conhecer os nossos documentos e ver que desde o nosso princípio fomos chamados para, além de fazer discípulos e discípulas, cuidar do meio ambiente em que vivemos.

A Igreja pode pecar por omissão quando fizer vista grossa e não se importar em proteger o lugar em que vivemos; pode pecar por pensamento, quando pensamos e desejamos que algo de ruim venha sobre a vida de algum irmão/de alguma irmã, em função de nossa visão limitada do Reino de Deus; por palavras ofensivas, quando externamos o pensamento por viva voz ou por escrito; por ação, quando além de desejar coisas más, participamos de conversas e fofocas no sentido de abalar a moral de alguém. Defino esse alguém como sendo os órgãos oficiais do governo e das Nações Unidas que orientam como proteger a Terra e são alvos de muitas críticas.


A Igreja necessita ser santa e em santidade se envolver em órgãos controladores do sistema de proteção ao meio ambiente.

Não podemos pecar por omissão, ver a violação, em todos os sentidos, dos tratados assinados em reunião da Organização das Nações Unidas (ONU), e permanecer de braços cruzados. Temos que lutar pela preservação do meio ambiente, podemos explorá-lo, mas de forma sustentável.


Como cuidar da criação, com coisas simples que podemos introduzir em nossas Igrejas locais e apresentar sugestões práticas nas escolas as quais temos acesso (no bairro onde nossa comunidade está inserida, onde estudam nossos filhos, netos...):


  • Não desperdiçar alimentos.

  • Separar o lixo por material reciclável que com intensidade tem causado muitos males à natureza: metais, plásticos, canudinhos de refrigerante, vidros e papéis dentre outras possibilidades para melhorar o planeta.

  • Economizar energia elétrica e água, pois quando não tivermos mais esses recursos será o fim da humanidade.

  • Ao vir alguém depredando a natureza, aproxime-se dessa pessoa e a conscientize a dar o seu melhor para Deus, pois Ele nos deu o Seu melhor.


Que legado deixaremos para nossos filhos e filhas e netos e netas? As crianças de hoje, mais que os adultos, já têm mais consciência de que é necessário cuidar daquilo que o Pai nos deu. Somos mordomos na casa que pertence a Deus. Vamos cuidar bem dela.


Que Deus abençoe você amado irmão e amada irmã.


Com estima pastoral.

José Carlos Peres

Bispo presidente da Igreja Metodista 3RE


#Metodista3re #IgrejaMetodista #BispoPeres

0 visualização
INSCREVA-SE E FIQUE ATUALIZADO!
  • Facebook iConexão
  • Facebook IM3RE
  • Instagram IM3RE
  • Twitter IM3RE
  • YouTube IM3RE
  • SoundCloud IM3RE
  • LinkedIn IM3RE
  • Maps IM3RE

Faça aqui a sua assinatura e as atualizações do informativo online!

© 2018 por Sede Regional da Igreja Metodista 3ªRE | iConexão.

Whatsapp: +55 (11) 9.8346.0020