• Sede Regional 3RE

Da suficiência das Sagradas Escrituras para a salvação (05)


“Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste e de que foste inteirado, sabendo de quem o aprendeste. E que, desde a infância, sabes as sagradas letras, que podem tornar-te sábio para a salvação pela fé em Cristo Jesus. Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra” (2 Timóteo 3.14-17).

O 5º Artigo de Religião aceito pelo metodismo histórico trata-se do reconhecimento da autoridade, do valor e da importância da Bíblia para a vida do cristão e da cristã, e particularmente dos/das metodistas, com vistas à salvação.


Para compreender melhor este item precisamos entender bem qual é o objeto e o objetivo deste artigo.


Vamos começar pelo objeto: a Bíblia


O que é a Bíblia?


“A Bíblia é o cânone das Sagradas Escrituras para os cristãos, que como tal foi reconhecido formalmente pelos Concílios Ecumênicos da Igreja Antiga. Nossas bases de ensino pressupõem um cânone de 39 livros para o Antigo Testamento e de 27 para o Novo Testamento” (KLAIBER, Walter e Manfred Marquardt. Viver a graça de Deus: um compêndio de Teologia Wesleyana. Editeo, 2006, p. 469).


Ainda de acordo com o próprio texto bíblico, em 2 Timóteo 3.16 lemos que a Escritura é inspirada por Deus. Há pessoas que afirmam não seguir os mandamentos bíblicos ou não acreditar no que está escrito na Bíblia por se tratar de escritos humanos. Pela fé, nós cristãos/cristãs cremos que todo texto bíblico foi escrito por seres humanos sob a inspiração divina, para nos ensinar, nos advertir, nos corrigir e nos orientar com a finalidade de alcançarmos a salvação.

Lemos na Bíblia a história de homens e mulheres que erraram e acertaram em suas trajetórias e tudo isso se torna útil ao nosso aprendizado.

Um detalhe importante de enfatizar é que a Bíblia é um livro Sagrado. Para nós, trata-se de nossa primeira regra de fé, pois foi inspirada pelo próprio Deus e fala diretamente aos nossos corações ainda hoje. E ao lado de outros elementos históricos, compreendemos os seus escritos e cremos que ela ainda tem muito a nos ensinar e esclarecer até o fim dos tempos.


Não se trata de um livro qualquer, trata-se da Palavra de Deus, que hoje pode ser lida em belas encadernações, ouvida num audiolivro ou até mesmo acessada pelo celular, tablet ou computador. Ela pode ser lida em inúmeros idiomas e até em alguns dialetos; é o livro mais vendido em todo o mundo! Porém ao mesmo tempo em que ela se torna cada vez mais acessível, também sido vulgarizada, banalizada e caído em descrédito por aqueles/aquelas que não se atentam para a reverência que devem ter diante da Palavra de Deus. Um exemplo prático disso é que algumas pessoas se perdem quando estão lendo a Bíblia em seus smartphones e percebem que chegou uma mensagem (whatsapp, messenger, facebook, sms ou qualquer outra) e em meio ao culto que é para Deus, em meio a leitura e explicação da Palavra, se “desconectam” da Bíblia e se “conectam” às redes sociais perdendo aquilo que Deus quer falar aos seus corações. Ou ainda quando em meio a pregação ou leitura da Palavra ficam com conversas paralelas.


Vejam, não é o formato da Bíblia que prejudica, mas a irreverência perante as Sagradas Escrituras, misturando os assuntos e impedindo a livre comunicação de Deus por intermédio de sua Palavra.


O objetivo das Sagradas Escrituras: a salvação pela fé em Cristo


Tanto o Antigo quanto o Novo Testamentos falam da salvação por meio da fé no Cristo que Deus nos enviou: Jesus. No Antigo Testamento havia as promessas; no Novo Testamento lemos a concretização do plano de salvação.


De Gênesis a Apocalipse, a Bíblia fala sobre a história da salvação, o meio pelo qual somos salvos, o Salvador do mundo e a nossa missão de anunciá-Lo até os confins da Terra.


Para tanto, há diversas formas de estudar os textos bíblicos e compreendê-los a fim de caminhar para a salvação.


John Wesley tinha uma forma bastante peculiar de estudar a Bíblia e isso pode nos ajudar nos dias de hoje também. Vejamos:


Em primeiro lugar, ele dizia que quando não compreendia um texto bíblico, ele orava pedindo sabedoria a Deus (p. 59). Mas ele não parava por aí, ele orava, pedia orientação do Espírito e fazia uma exegese investigadora.


O que é isso? Exegese investigadora é um estudo atento e esmiuçado sobre o texto bíblico em questão. Ele procurava outros textos da própria Bíblia que fossem paralelos e sobre os quais ele tinha maior esclarecimento para compreender os mais difíceis. Ele também procurava saber o que a Igreja Primitiva (os cristãos dos três primeiros séculos) e também os reformadores e os documentos da sua Igreja falavam acerca daquele texto bíblico. Também se utilizava da razão para compreender a forma como aquele texto poderia ser aplicado nos seus dias, sem contudo fazer da razão juiz de Deus ou da Sua Palavra. E, por fim, Wesley lançava mão da experiência como instrumento de interpretação bíblica, pois

a fé nos ajuda a compreender as coisas espirituais que não são reveladas de outra forma a não ser por meio de muita oração e vida pessoal com Cristo Jesus.

Há várias formas de se estudar e compreender as Sagradas Escrituras, mas para nós, metodistas, há três critérios dos quais não abrimos mão:

  1. O propósito dos escritos bíblicos, de narrar a respeito do agir e do falar de Deus para a salvação de seu povo e de todo o mundo, deve ser levado a sério e constituir o fio condutor da interpretação.

  2. A visão humana do cânon e de seus livros e o condicionamento histórico de suas informações devem ser tomados em consideração.

  3. O sentido dos textos não se esgota em sua mensagem para a situação original; devem e podem ser relacionados à situação do homem hoje.

(Mesmo livro citado anteriormente, p. 53 e 54).


Concluindo, o objetivo final das Sagradas Escrituras é a salvação de toda a humanidade e sua mensagem pode ser resumida no texto de João 3.16, sendo que seu principal mandamento é amar a Deus, a si mesmo e ao próximo.


Conforme o 5º Artigo de Religião, as Sagradas Escrituras contêm tudo que é necessário para a salvação, de maneira que o que nelas não se encontre nem por elas se possa provar não se deve exigir de pessoa alguma para ser crido como artigo de fé, nem se deve julgar necessário para a salvação.

Leia a Bíblia com atenção e não coloque na boca de Deus palavras que Ele não tenha dito. Procure compreender o que Ele já disse e, sabiamente, você estará no caminho da Salvação.
Thelma F. G. Do Nascimento

Pastora na Igreja Metodista em Mogi das Cruzes.


#Metodista3re #IgrejaMetodista #RaizMetodista #CostumesMetodistas #PrincípiosMetodistas #DoutrinasMetodistas #25ArtigosDeReligião #SerMetodistaÉBomDemais

86 visualizações
INSCREVA-SE E FIQUE ATUALIZADO!
  • Facebook iConexão
  • Facebook IM3RE
  • Instagram IM3RE
  • Twitter IM3RE
  • YouTube IM3RE
  • SoundCloud IM3RE
  • LinkedIn IM3RE
  • Maps IM3RE

Faça aqui a sua assinatura e as atualizações do informativo online!

© 2018 por Sede Regional da Igreja Metodista 3ªRE | iConexão.

Whatsapp: +55 (11) 9.8346.0020