• Sede Regional 3RE

- E agora José? Jesus morto está!

... José desceu Jesus, depositou-o num túmulo que tinha cavado na rocha e rolou uma pedra na entrada do túmulo. Maria de Magdala e Maria, mãe de José, olhavam onde o tinham posto. - Marcos 15.46a, 47

Para os romanos, o crucificado era um criminoso; para os judeus, um maldito. Para José de Arimatéia, Jesus, o Filho de Deus. O registro no livro de Deuteronômio apresenta a Lei que vigorava na época da morte de Jesus: “... seu cadáver não permanecerá no madeiro durante a noite, mas certamente o enterrarás no mesmo dia.” (Dt.21.23).


Possuidor não só de riquezas materiais, mas, de muita coragem e sabedoria, José de Arimatéia toma a iniciativa de preparar o corpo de Jesus, dando lhe um sepulcro e despedindo-se dele juntamente com as mulheres que ali se encontravam. Convicto de sua atuação em detrimento a Jesus, e como membro do Sinédrio, José de Arimatéia parece assinar uma sentença: Sim, sou discípulo desse crucificado, tenho parte com ele até o fim.


Dessa forma, Jesus foi sepultado dignamente. Certamente o mais completo silêncio pairou nesse sábado. Tristeza, abandono, solidão foram sentimentos vivenciados pelas discípulas e discípulos de Jesus. Provavelmente os minutos que seguiram ao sepultamento foram compartilhados com palavras semelhantes ao que Décio Lautetti descreve em “O sábado dos apóstolos”:


Que tristeza profunda

não temos a quem chamar

a única luz do mundo

agora apagada está


Sozinhos por entre os povos,

cercados de zombaria

o Mestre nunca existiu ...

confirma a maioria


Vazio que dói na alma

o Cristo acabou na cruz,

e toda promessa de paz

morreu com o próprio Jesus


Ressurreição não existe

não posso acreditar!

tudo será como antes

e agora volto a pescar.


Não é difícil compreendermos que o episódio da morte e sepultamento de Jesus foi a mais longa noite para seus amigos/as. Por um momento, eles/as esquecem as palavras de Jesus: O Filho do homem será entregue nas mãos dos homens, e o matarão, mas, três dias depois de sua morte, ressuscitará. (Mc 9.31).


É comum no luto, pensarmos que estamos sozinhos/as. É comum o sentimento de derrota mediante a morte. Jesus não temeu a morte. Sofreu até se entregar. Cumpriu com a vontade do Pai.


Certamente as mulheres indagaram José de Arimatéia:

- E agora José?
- E agora?
O terceiro dia nos dirá....

Patrícia Regina Moreira Marques

Pastora na Igreja Metodista em Santana


#Metodista3re #IgrejaMetodista #Páscoa

77 visualizações
INSCREVA-SE E FIQUE ATUALIZADO!
  • Facebook iConexão
  • Facebook IM3RE
  • Instagram IM3RE
  • Twitter IM3RE
  • YouTube IM3RE
  • SoundCloud IM3RE
  • LinkedIn IM3RE
  • Maps IM3RE

Faça aqui a sua assinatura e as atualizações do informativo online!

© 2018 por Sede Regional da Igreja Metodista 3ªRE | iConexão.

Whatsapp: +55 (11) 9.8346.0020