• iConexão

INTEGRIDADE NO SERVIR

Atualizado: 20 de Fev de 2018


Nesta pastoral, quero expressar minhas expectativas para o ano que se inicia.


Temos como tema nacional motivador para o ano 2018 – “Discípulas e discípulos nos caminhos da Missão servem com Integridade”. Significa que devemos nos posicionar por inteiro, com pureza de coração e com honestidade e caráter irrepreensível, em tudo o que nos envolvermos, pois nos posicionamos a favor do Reino de Deus, pela opção que fizemos por Jesus Cristo. Integridade nos relacionamentos é princípio bíblico:

Que a tua conduta seja exemplar em tudo; na doutrina, mostra integridade, sobriedade, linguagem sadia e irrepreensível, para que todo adversário seja envergonhado, não tendo como nos criticar – Tito 2.7-8
A integridade e a retidão me protejam, pois espero em ti – Salmos 25.21

Como referência do pensamento wesleyano sobre integridade, seria interessante uma leitura ou estudo minucioso nos sermões de John Wesley sobre a Cura da Maledicência e O Uso do Dinheiro. Citarei um trecho de cada sermão, para que eles sejam motivadores de sua leitura:

“Oh! Que todos vós que suportais o opróbrio de Cristo, que sois por escárnio chamados metodistas, sede um paradigma ao mundo cristão, ao menos neste exemplo só! Expulsai a maledicência, o falatório, a murmuração: que nenhuma dessas coisas processa de vossa boca! Vede que não faleis mal de homem algum; do ausente nada, a não ser o bem. Uma vez que tendes de ser distinguidos, quer queirais, quer não, seja esta a marca distintiva do metodista: Ele não censura ninguém pelas costas: por este sinal podeis reconhece-lo” (Vol. 2, Sermões, p. 170).
“Dai a Deus, não a décima parte, não a terça, não a metade, mas tudo que é de Deus, seja muito ou pouco, empregando tudo em proveito de vós mesmos, de vossa família, da família da fé, de toda a humanidade, e de tal modo que possais prestar boas contas de vossa administração, quando não mais fordes despenseiro” (Vol. 2, Sermões, p. 490).

Para nos ajudar a compreender como se dá a participação da Igreja no servir com integridade, sugiro a leitura o Plano Nacional Missionário, que se encontra disponível no site da Sede Nacional da Igreja Metodista (www.metodista.org.br). No primeiro parágrafo das considerações finais, é dito:

“A Igreja é chamada a ser testemunha de Jesus Cristo e, como discípulas e discípulos nos caminhos da Missão, denunciar o pecado e anunciar o “Ano aceitável do Senhor” (Isaías 61.2). A Igreja Metodista entende seu papel nessa Missão e assume integralmente sua responsabilidade na proclamação e construção do Reino de Deus” (PNM, p. 97).

Vou tecer algumas considerações a partir dos textos citados.

1) O que se espera do/a cristão/ã não é nada além daquilo que a Palavra de Deus traz como orientação para o bom testemunho da fé. Desde os tempos mais antigos, na cronologia bíblica, Deus deseja que o seu povo seja íntegro, honesto e santo. Este tipo de conduta, além de agradá-Lo, evita o mal testemunho que dá margem para os adversários da fé cristã criticarem de modo pesado e difamador os cristãos e as cristãs.
2) No sermão contra a maledicência, somos orientados a tomar muito cuidado com o que falamos das outras pessoas, sejam elas irmãs na fé ou não. O desafio proposto é para não nos envolvermos em fofocas e falatórios frívolos que envergonham a Igreja de Cristo e causa muitos males aos irmãos e irmãs que são alvos dos comentários. Quando se orienta para não nos envolvermos em maledicências, é também para além de não falarmos mal das pessoas é não darmos ouvidos a quem fala, pois se não falamos, mas damos ouvidos a quem fala, alimentamos o círculo sem fim do falatório que se instala na comunidade. A única permissão dada é para falarmos coisas boas sobre alguém, quando esse alguém está ausente. Se for algo que possa depreciá-lo que poupemos o comentário. Com esta atitude, demonstramos amor cristão.
3) No sermão sobre o uso do dinheiro, a orientação é para trabalharmos para conquistar financeiramente o mais que pudermos de modo honesto, sem prejudicar ninguém seja no corpo ou na alma; evite gastar o que se ganhou com coisas supérfluas e banais que procuram satisfazer os desejos carnais ou do orgulho, seja para você mesmo ou para os seus filhos e filhas; como consequência de guardar o mais que pudermos e depois de atendidas nossas necessidades pessoais e familiares e também daqueles que dependem de nós como empregados/as, dar tudo a Deus. Essa atitude não nos deixa ser seduzidos pelo poder das riquezas e nem das glórias produzidas por elas. Tudo vem de Deus e para Ele deve retornar.
4) O nosso Plano Nacional Missionário estabelece como a Igreja pode agir com integridade no serviço do Reino de Deus. Ele aponta caminhos e orienta para que a Missão de Deus se realize através da ação do seu povo. Como metodistas temos um compromisso com o Senhor, empenhar tudo o que pudermos para que a Igreja Metodista seja Igreja de Cristo, firmada nos fundamentos apostólicos, conforme a Palavra nos ensina. Temos por princípio observar as recomendações bíblicas que contém tudo o que é necessário para a salvação. Nosso desejo é seguirmos o exemplo de nosso Mestre, Jesus Cristo, sendo seus imitadores, por essa razão, procuramos fazer discípulos e discípulas que nos caminhos da missão servem a Deus com integridade.

Isto posto, comento o que trago como expectativa para o ano 2018.


Que continuemos a servir ao Senhor com todo o nosso coração, com toda a nossa alma e com todo o nosso entendimento. Colocando o nosso coração naquilo que cremos, certamente nos envolveremos com amor e paixão na Missão que foi delegada à Igreja por Cristo; colocando a nossa alma, não mediremos esforços para que, até os confins da Terra sejam alcançados pelo poder transformador do Evangelho; e colocando nosso entendimento, realizaremos a Missão de forma planejada e organizada como orienta Lucas 14.26-33.


Temos um trabalho a ser feito em nome de Jesus Cristo, o Senhor da Igreja, logo, porque fomos alcançados pela Graça, nosso trabalho visando cumprir os desejos do nosso Deus, não é feito com pesar e nem com tristeza, mas como fruto do amor. Não visa ganhar a salvação, pois já somos salvos pela obra completa de Jesus na cruz. Como Jesus fez tudo por amor e nos ensinou que devíamos realizar a obra de modo semelhante a Ele, resta-nos estar a serviço do Reino em amor. João 13.1-17, narra sobre o lava-pés, uma lição de amor e de serviço em que o que mais tem poder serve aos mais simples. Assim, toda a posição de liderança na Igreja é para servir aos irmãos e irmãs. Neste texto, Jesus diz: “Eu vos dei o exemplo, para que façais o mesmo”.


Espero que possamos cumprir a Missão que nos foi outorgada pelo Senhor, com integridade. Pastores e pastoras, leigos e leigas, toda a Igreja Metodista na Terceira Região serve a um Deus que por amor deu o Seu Filho Unigênito para que pudéssemos alcançar a redenção e nos tornarmos filhos e filhas de Deus. Que também por amor ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo e, por todas as pessoas que foram alvo do amor de Deus e que ainda não tiveram oportunidade de serem feitas Suas filhas, possam tê-la a partir do nosso testemunho como Igreja de Cristo.


Que venha 2018! Que ele seja cheio de oportunidades e que aproveitemos cada uma delas para honra e glória do Senhor.


Com amor

por José Carlos Peres

Pastor e Bispo presidente da Igreja Metodista na Terceira Região Eclesiástica


Bibliografia:

  1. Bíblia do Guerreiro – Bíblia Almeida Século 21 – Editora Ágape.

  2. CE da Igreja Metodista – Plano Nacional Missionário 2017 – Editeo/Angular Editora.

  3. John Wesley – Sermões de Wesley. 1954 – Imprensa Metodista, vol. 2 (Tradução de Nicodemus Nunes).


#metodista3re #bispoperes

22 visualizações
INSCREVA-SE E FIQUE ATUALIZADO!
  • Facebook iConexão
  • Facebook IM3RE
  • Instagram IM3RE
  • Twitter IM3RE
  • YouTube IM3RE
  • SoundCloud IM3RE
  • LinkedIn IM3RE
  • Maps IM3RE

Faça aqui a sua assinatura e as atualizações do informativo online!

© 2018 por Sede Regional da Igreja Metodista 3ªRE | iConexão.

Whatsapp: +55 (11) 9.8346.0020