• Bispo Peres

QUARESMA. TEMPO DE PIEDADE E MISERICÓRDIA


Jesus na manjedoura

Por que no calendário cristão entramos do período da Quaresma? Este questionamento vem à mente de cristãos recém-convertidos às Igrejas evangélicas. Visão da Igreja de Cristo:


A Quaresma, por ser um período de preparação, é enxergada, sobretudo na tradição cristã, conforme o calendário litúrgico, como o momento adequado para a realização de atos de piedade (jejuns e orações) e obras de misericórdia (caridades e socorro aos necessitados), sempre agradecendo a Deus pelo privilégio de servi-Lo com devoção.

O período é propício para reconhecer erros e pecados que tenhamos cometido e buscar o perdão de Deus, com confissão e arrependimento sinceros.

O apóstolo Paulo nos ensina que existem duas naturezas em nosso interior: a natureza carnal e a natureza espiritual. Caso a carnal vença, porque a alimentamos dando vazão a ela, deixamos de ser livres e nos tornamos seus escravos. Se a controlarmos e deixarmos expandir nossa natureza espiritual, pela ação do Espírito Santo em nós, submetendo-nos ao nosso Senhor Jesus Cristo (Romanos 8.5-9), importando-nos com as coisas celestiais, impediremos que o pecado reine em nossa vida e nos tornaremos vencedores sobre as obras da carne. A paz de Deus encherá o nosso coração e seremos governados por Ele.

Os atos de piedade e as obras de misericórdia, por meio de nossas ações, devem ocorrer sempre;

não devem somente seguir o calendário cristão que observa a intensificação de cada um deles no período da Quaresma (Efésios 2.10).


O apóstolo Pedro nos orienta a permanecer sóbrios e vigilantes, pois temos um inimigo à espreita esperando qualquer deslize de nossa parte para nos fazer presas dele e (1 Pedro 5.8) transformar um período de bênção na celebração da Páscoa em pecado e ofensas ao Deus de nossa salvação.


Mas Aquele que habita em nós é mais forte do que aquele que está contra nós.

Nossa força vem Daquele em quem depositamos nossa confiança, o Senhor.

Jesus Cristo ao ser tentado pelo diabo, o venceu e nos deu o exemplo de como podemos vencê-lo também.


A tentação, se estivermos ligados em Cristo, é para evoluirmos como homens e mulheres de Deus. Não há fé sem provação; não há vitória se não entrarmos a luta. Jesus, em Sua Palavra, nos diz que devemos orar para não cairmos em tentação.


Meus amados irmãos e minhas amadas irmãs, que o tempo da Quaresma propicie, a cada dia, a busca pelo nosso aprimoramento no serviço do reino e nos aperfeiçoe em fidelidade e em santidade devidas ao nosso Pai. Se Deus é por nós (Romanos 8.31) quem poderá se opor e nos vencer, impedindo-nos de crescer na graça e no amor, de caminharmos rumo à perfeição, como Cristo ministrou no sermão do monte:

“sede vós perfeitos como perfeito é vosso Pai que está no céu” (Mateus 5.48).

Que o tempo da Quaresma seja mais uma oportunidade para nos santificar, melhorar nossa qualidade de serviço para o reino e despertar nossa consciência para a força e o poder que se encontram em nós, o Espírito Santo.


Que possamos sair deste período da Quaresma fortalecidos e fortalecidas e, vencedores, celebraremos a Páscoa.


No amor de Cristo,


José Carlos Peres

Bispo presidente da Igreja Metodista 3RE


#Metodista3re #IgrejaMetodista #BispoPeres #Quaresma

126 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo